Inicio 5 CORONAVÍRUS 5 Ações do CRF-PB reivindicando a inclusão dos farmacêuticos no grupo prioritário para vacina da Covid

Ações do CRF-PB reivindicando a inclusão dos farmacêuticos no grupo prioritário para vacina da Covid

por | mar 26, 2021 | CORONAVÍRUS, DESTACADO

Dado a automia que nos confere, fazendo justo a profissão farmacêutica, informamos que ainda sem ter nenhuma perspectiva de vacina no Brasil, o Conselho Regional de Farmácia da Paraíba (CRFPB) expediu Ofício N° 61/2020 ao secretário de saúde do Estado da Paraíba, solicitando que todos os farmacêuticos do Estado fossem vacinados, indistintamente, sejam eles da rede pública ou privada, assim que iniciasse o processo de vacinação.

A vacina finalmente chegou ao Brasil, em 25 de janeiro de 2021 o CRF-PB encaminhou o ofício de N° 01/2021 ao Procurador Chefe da República do Estado da Paraíba, solicitando que o Ministério Público (MP), auxiliasse o Conselho no sentido de que todos os farmacêuticos do Estado fossem contemplados com a vacina.

Sem respostas, no dia 27 de janeiro de 2021, o CRFPB expediu ofício circular N° 001/2021 endereçados a todos os 223 municípios do Estado da Paraíba, solicitando que todos os Secretários de Saúde das Cidades Paraibana incluíssem todos, sem exceção, os farmacêuticos no grupo prioritário de vacinação.

11 de fevereiro de 2021, o Conselho fez uma Notícia de Fato (termo adotado pelo MP) ao Ministério Público, solicitando providências no que se refere a condição de vacinação em relação aos profissionais de saúde.
O conselho comprou essa “briga” para que todos os farmacêuticos pudessem e tivessem uma condição digna de vacinação, onde fosse respeitado a condição do farmacêutico para ser vacinado.

Nos antecipamos, lutamos e continuaremos lutando. Essa guerra só acaba quando o nosso real inimigo, o vírus da COVID-19, for vencido.

Entendemos e nos solidarizamos com toda a categoria farmacêutica, principalmente com aqueles que ainda não conseguiram se vacinar.
Junte-se ao seu Conselho.

Deixamos claro que em nenhum momento o CRF-PB deixou de cumprir o seu devido papel que é defender a categoria farmacêutica e zelar pela profissão.
Farmacêutico é um profissional da saúde, conforme descrito na Lei n° 13.021/14.

Diante disso, fica evidente nossa indignação e continuaremos buscando todos os meios necessários para que toda a classe farmacêutica seja vacina, notadamente pelo fato de ser um profissional da saúde e das farmácias serem uma atividade essencial.
No período mais crítico da pandemia, todos os estabelecimentos estavam fechados e as farmácias continuaram abertas, o(a) farmacêutico(a) lá estava em seu posto de trabalho se expondo a contaminação da Coronavírus e cumprindo com o seu juramento de ajudar o próximo.

Farmacêutico é linha de frente.
Respeito aos farmacêuticos.
Não queremos perder mais um.