Inicio 5 Saúde Pública 5 Conheça os Programas de residência do Ministério da Saúde

Conheça os Programas de residência do Ministério da Saúde

por | jul 26, 2021 | Saúde Pública

O objetivo do plano é ofertar melhor assistência à população

O Ministério da Saúde lançou esse mês o Plano Nacional de Fortalecimento das Residências em Saúde, através da publicação da Portaria GM/MS nº 1.598/2021.

O objetivo do plano é investir na formação dos profissionais especialistas para ofertar melhor assistência à população, além de contribuir para a fixação de profissionais em regiões com vazios assistenciais. O público-alvo prioritário são os residentes médicos e residentes multiprofissionais em área profissional da saúde, entre os quais, farmacêuticos. Além da Farmácia, as áreas atendidas são a Biomedicina, Ciências Biológicas, Educação Física, Enfermagem, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Medicina Veterinária, Nutrição, Odontologia, Psicologia, Serviço Social, Terapia Ocupacional, Saúde Coletiva e Física Médica.

Os programas de residência proporcionam dois anos de formação com forte componente prático, e preveem dedicação integral e bolsa de estudos.

No Plano, as ações estão estruturadas em três eixos e serão desenvolvidas em ciclos trienais:

Eixo 1 – Traz ofertas educacionais para o desenvolvimento de habilidades específicas e contará com o investimento de R$ 235 milhões. Entre as ofertas, estão cursos de gestão e pesquisa em saúde, doenças infecciosas e parasitárias, saúde mental e suporte básico de vida.

Eixo 2 – Trata da valorização do ensino assistencial, constituído por um corpo docente vinculado às instituições que formam esses profissionais. No primeiro ciclo do plano nacional, a estratégia é voltada para o fortalecimento da competência técnica, produção científica e integração entre ensino e serviço com a disponibilização de 2 mil vagas para preceptores. O investimento será de R$ 18 milhões.

Eixo 3 – Prevê apoio institucional por meio de suporte técnico-pedagógico às instituições para criação, reativação e reestruturação de programas de residência. Mais de R$ 5 milhões serão destinados a essa ação com o objetivo de ampliar a oferta de novas especialidades em regiões prioritárias.

Para visualizar a lista de cursos disponíveis acesse https://sigresidencias.saude.org.br.

Fonte: CFF, https://bit.ly/2UwYbAQ, e Portaria GM/MS nº 1.598/2021.