Entrega de carteira profissional

Entrega de carteira profissional

Na manhã desta segunda-feira (12), o Conselho Regional de Farmacia da Paraíba realizou a entrega dos documentos profissionais, seguindo todas as normas de segurança e distanciamento social, aos mais de 20 farmacêuticos que estiveram presentes na sede para o recebimento.

O CRF-PB adiantou a entrega dos documentos devido a necessidade de apresentar o mesmo para receber a vacina contra a Covid-19.

Foram entregues cédulas provisórias, definitivas, carteira profissional (marrom) e face shield para a proteção de todos.
A farmacêutica e fiscal do CRF-PB, Celi Coeli, auxiliou na entrega e orientou os farmacêuticos a respeito da utilidade dos documentos.

“Um dos meus maiores anseios em vir buscar a carteira é justamente por conta da vacina. Temos o CRF EM CASA que podemos acessar e emitir os dados, porém é mais cômodo pra gente apresentar a carteira e comprovar nossa profissão no ato da vacinação.
O CRF/PB está de parabéns, pois mesmo na pandemia está antecipando as carteiras pra gente poder tomar a vacina e fazer outras demandas que precisam dela”, afirma a farmacêutica Danielle Pontes.

Durante toda a semana o CRF-PB e suas seccionais em Sousa e Campina Grande estarão realizando a entrega, das 08:00h às 14:00h.

Atenção farmacêutico(a), se a sua inscrição já foi homologada, procure o conselho ou entre em contato com as seccionais e certifique-se se os seus documentos já estão disponíveis para o recebimento.

Não deixe de ficar devidamente regularizado em sua profissão e garantir a sua vacinação.

Hospital Padre Zé recebe doação de Face Shields do CRF/PB

Hospital Padre Zé recebe doação de Face Shields do CRF/PB

Com o objetivo de alcançar e proteger os profissionais da saúde nessa pandemia, o Conselho Regional de Farmácia da Paraíba (CRF/PB) realizou na manhã desta quarta-feira (04) a doação de 100 face shields para os colaboradores do Hospital Padre Zé em João Pessoa – PB.

O Hospital Padre Zé é referência em saúde pública. Por meio de sua unidade de atendimento, serviços ambulatoriais e também por seus esforços de responsabilidade social com a comunidade, ajuda um número cada vez maior de paraibanos a ter uma vida melhor e mais saudável. Isso inclui os mais de 18mil pacientes​ atendidos anualmente em suas instalações e também cidadãos que se beneficiam da cooperação pública​, dos projetos de apoio ao Sistema Único de Saúde (SUS).

Na ocasião, estiveram presentes para o recebimento da doação respeitando todos as medidas de segurança e distanciamento social, a Secretaria Administrativa do setor de doação, Josimere do Nascimento Fernandes e Camilla Sales, farmacêutica atuante no hospital.

A farmacêutica Camilla Sales explica a importância da doação para o hospital pois mesmo não sendo linha de frente da COVID, eles podem receber casos infectados no serviço de pronto atendimento, “mesmo com a proteção da máscara é indispensável o uso do face shield para evitar a propagação dos aerossóis da COVID-19.”

O Padre Zé é um hospital filantrópico que precisa da doação e colaboração de todos para continuar funcionando e atendendo os mais necessitados.

“A doação dos Face Shields são de suma importância, pois nos ajuda a dar continuidade ao nosso trabalho, levando mais segurança e cuidados para os pacientes e colaboradores”, afirma Josimere.

As doações podem serem feitas através do site: www.hospitalpadreze.com.br ou por telefone: (83) 3041-8445.

CRF/PB realiza doação de face shields para estudantes do curso de farmácia da UFPB

CRF/PB realiza doação de face shields para estudantes do curso de farmácia da UFPB

A prática na graduação é tão importante quanto a teoria

Na manhã desta segunda-feira (1°) o Conselho Regional de Farmácia da Paraíba (CRF/PB) realizou a doação de 35 face Shields para os estudantes do 10° período do curso de farmácia da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

O Conselho ficou ciente da situação dos estudantes através de uma campanha nas redes sociais, onde os mesmo estão pedindo ajuda para a compra de EPI’s para que possam continuar seus estágios de forma adequada e devidamente protegidos, diante disso, o Conselho Regional de Farmácia da Paraíba (CRF/PB) se disponibilizou em realizar a doação de face shields para todos da turma.

 

A máscara, protetor facial Face Shield é reutilizável, ajustável e de uso individual, o equipamento de proteção é extremamente seguro, de dupla proteção, que evita o contato com gotículas, salivas e fluídos nasais que possam atingir o rosto, o nariz, a boca e os olhos, além de proteger contra respingos de produtos químicos ou materiais potencialmente infecciosos, como o vírus da Covid-19.

“Diante da atual conjuntura pandêmica, juntamente com a perspectiva da realização dos estágios supervisionados da turma de farmácia da UFPB, essa doação tem um significado enorme para nós na condição de estudantes, no sentido de apoio e de cuidado. Sabemos que os valores das EPI’s tiveram um aumento significativo desde o ano passado e poder contar com o apoio do CRFPB para poder estagiar com segurança é, para nós dos setores da saúde, afirmar a preocupação da instituição e garantir o funcionamento das atividades de forma cuidadosa a todos os envolvidos.” ressalta Iana Vitória, aluna do 10° período do curso de farmácia da UFPB.

O farmacêutico está na linha de frente dessa pandemia, nossos futuros farmacêuticos também. Sejam eles na prática da graduação ou no mercado de trabalho, procuramos sempre ajudar de forma que se tornem profissionais cada vez melhores.

Conte com a gente. Conte com um farmacêutico.

CFF / CRFPB DEFENDEM RECURSOS DE ACESSIBILIDADE PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

CFF / CRFPB DEFENDEM RECURSOS DE ACESSIBILIDADE PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

Um dos grandes desafios na área da saúde é a comunicação com pessoas que possuem algum tipo de deficiência. Como orientar uma pessoa surda tendo que utilizar sinais para explicar termos técnicos? Ou ainda alguém que tem deficiência visual poder verificar qual o medicamento que está tomando ou mesmo obter conhecimento das informações da bula por conta própria? A farmacêutica Alessandra Russo, da Coordenação Técnica e Científica do Conselho Federal de Farmácia, ressalta a importância da implantação dos recursos de acessibilidade para que esse paciente possa fazer o seu tratamento com segurança.

“É de crucial importância que as embalagens e as bulas de medicamentos possam, de fato, ser acessíveis a todas as pessoas com deficiência. É sabido que os medicamentos podem ocasionar vários riscos: riscos de intoxicações, reações adversas graves, quando utilizados de maneira equivocada, seja em relação à dose, ao intervalo entre as doses, a duração do tratamento e até mesmo administrar um medicamento errado por não se ter tido a chance de saber exatamente aquilo que se está comprando ou usando por algum tipo de barreira que venha a ser imposta às pessoas com deficiência”.

Alessandra Russo lembra que a lei 13.146, do ano de 2015, que é o Estatuto da Pessoa com Deficiência, estabelece como barreira qualquer entrave ou atitude que limite, por exemplo, a participação social da pessoa ou o acesso à informação. Em seu artigo 24, a resolução 71/2009, da Anvisa, estabelece que embalagens de medicamentos contenham em sistema Braile: o nome comercial do medicamento ou a denominação genérica de cada princípio ativo. Mas a determinação nem sempre é cumprida.

“Como farmacêutica e usuária de medicamentos, percebo que nem sempre existe o sistema Braille impresso na embalagem do medicamento. A RDC n.º 47/2009, da Anvisa, prevê também a bula em formato especial, que seria bula fornecida à pessoa com deficiência visual em formato apropriado para atender suas necessidades. Pode ser disponibilizada: em áudio ou em texto com formato passível de conversão para áudio, impressas em Braille ou com fonte ampliada”.

Embora não seja responsável por regular e fiscalizar a matéria, em 2019, o conselho tem sido pioneiro em ações inclusivas no Brasil. A entidade aprovou, em 2018, a Resolução CFF nº 662, que estabelece as diretrizes para a atuação do farmacêutico no atendimento à pessoa com deficiência. A primeira legislação do gênero no país. Também foi aprovada recentemente a criação de uma plataforma e um curso online de libras para farmacêuticos. Até o final do ano deve ser lançada a primeira versão do FarmaLibras – Vocabulário Terminográfico Farmacêutico bilíngue (Português- Libras).

O FarmaLibras é uma espécie de glossário que será gravado em vídeo com apresentação de cada termo nas duas línguas. Quem dá detalhes é uma das coordenadoras do projeto, Deuzilane Muniz Nunes, que é professora da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf). “Então, a gente espera que até o final de 2021 já tenhamos a primeira versão do vocabulário FarmaLibras e estamos providenciando ainda um sistema na web que vai ajudar os farmacêuticos na comunicação com as pessoas surdas. Então, todas essas ações visam tanto que o farmacêutico, que é ouvinte, possa mediar e auxiliar mais a comunicação com a pessoa surda, para que esse farmacêutico não deixe de atender a pessoa surda, assim como facilitar ainda mais a prestação da atividade farmacêutica pelo farmacêutico que é surdo”.

Pelos menos 14 farmacêuticos surdos já foram identificados em atuação pelo país que utilizam as libras como primeira língua. A ideia é que os cursos ofertados pelo Conselho Federal também possam ser disponibilizados com tradução em libras.

Ouça esta matéria da Rádio News Farma

SECRETARIA DE SAÚDE INSTALA PRIMEIRO CONSULTÓRIO FARMACÊUTICO DO SUS NA CIDADE DE MONTEIRO

SECRETARIA DE SAÚDE INSTALA PRIMEIRO CONSULTÓRIO FARMACÊUTICO DO SUS NA CIDADE DE MONTEIRO

A Secretaria Municipal de Saúde do município de Monteiro mais uma vez sai na frente e se torna pioneira na instalação do primeiro Consultório Farmacêutico do SUS na região do Cariri paraibano, para não dizer da Paraíba.

Uma proposta inovadora em atendimento à saúde surgiu através de estudos e muita dedicação do Dr. Francisco Xavier Nery Guimarães; Farmacêutico e coordenador da Assistência Farmacêutica do município. Após anos de experiência e pesquisas a grande oportunidade chegou, trazendo para o Cariri, em especial a Monteiro, o primeiro Consultório Farmacêutico.

O projeto surge com a proposta de que o serviço de acompanhamento farmacoterapêutico no âmbito do cuidado farmacêutico seja iniciado e implantado, implementado e consolidado junto a pacientes em tratamento para doenças crônicas assistidas pelo componente básico da assistência farmacêutica.

Atualmente, o foco do projeto são pacientes com DIABETES, HIPERTENSÃO ARTERIAL E OBESIDADE, de modo que os resultados clínicos, humanísticos e econômicos colaborem com o desenvolvimento de políticas públicas no país.

O coordenador Francisco Xavier se disse muito feliz pela oportunidade de poder contribuir para o município e trazer qualidade de vida para os munícipes, agradecendo a Deus e a gestão o apoio ao seu projeto.

“Estou bastante orgulhoso do meu município e dessa gestão. Obrigado a Deus em primeiro lugar, a Monteiro e a gestão da prefeita Anna Lorena; que tem apoiado este grande projeto de amor ao paciente, onde vai possibilitar aos profissionais farmacêuticos desenvolver com plenitude o seu digno trabalho.” Disse Guimarães

CRF-PB expede ofício endereçado ao Secretário Municipal de Saúde solicitando inclusão dos farmacêuticos no plano de vacinação

CRF-PB expede ofício endereçado ao Secretário Municipal de Saúde solicitando inclusão dos farmacêuticos no plano de vacinação

Em mais uma tentativa de inclusão dos farmacêuticos no plano de vacinação, o Conselho Regional de Farmácia da Paraíba (CRFPB), expediu um novo ofício nesta quarta-feira, 27/01, direcionado ao Exmo. Senhor Secretário Municipal de saúde.

Salientando mais uma vez o papel do farmacêutico na linha de frente da pandemia pelo COVID-19.

Não podemos olvidar, que ao ser decretada a pandemia, quando a comunidade científica ainda buscava conhecer com maior profundidade as formas de contágio pelo novo corona vírus e a sociedade se isolava em casa, os Farmacêuticos das farmácias brasileiras se colocaram a postos para garantir o atendimento aos usuários de medicamentos.

Neste norte, a teor da determinação do Ministério da Saúde, a Paraíba iniciou o processo de vacinação devendo cumprir o cronograma e diretrizes estabelecidos, notadamente tendo como público alvo, neste primeiro momento, TODOS OS TRABALHADORES DA SAÚDE DA LINHA DE FRENTE.

Sendo assim, o CRF-PB requer que em obediência ao imperativo legal estabelecido pelo plano de imunização, Vossa Excelência promova a vacinação de TODOS OS FARMACÊUTICOS QUE ESTÃO ATUANDO NA LINHA DE FRENTE no combate da pandemia da COVID-19 neste Município, notadamente nos hospitais, clínicas, laboratórios, UPA’s, PSF’s e farmácias (drogarias), sejam eles PÚBLICO ou PRIVADOS.

Farmacêuticos estão atuando na linha de frente e devem ser vacinados.

Confira o ofício na íntegra:

MINUTA OFICIO CIRCULAR_ (1)

 

Skip to content